Zona de conforto: 14 passos para mudar sua vida

O que é a zona de conforto de para você? Um lugar espaçoso, arejado e acolhedor? Um local onde você é feliz e tem a estabilidade que você tanto sonhou? Ou será que, na verdade, é uma prisão na qual você até pode sair, mas vive procurando desculpas para continuar preso?

Você até pode tentar reformar essa prisão, deixá-la mais atrativa, colocar uma música para alegrar o ambiente, mas, esse local sempre será apertado, incômodo, infeliz e sem horizontes. O conforto, neste caso, é uma forma de evitar problemas e desafios.

A zona de conforto é como essa bolha na qual nos resguardamos para que tudo siga igual. Ainda que nos queixamos e acreditemos que está insuportável, seguimos assim por medo, e isso facilmente se converterá em hábito.

A zona de conforto pode ser mais desconfortável do que você imagina. Até parece um bom lugar, mas por lá nada cresce. Desprender-se da série de ações, pensamentos e comportamentos que estamos acostumados não é fácil. Desbravar o novo parece algo assustador, mas se você realmente quer feliz com uma rotina incrível e um trabalho que te realiza, é preciso encarar os medos e os desafios das mudanças.

Algumas pessoas têm tanto receio de fazer algo diferente, que simplesmente levam como verdade absoluta o fato de que é impossível ser feliz com o próprio trabalho. Também há àquelas que sabem que podem criar coisas incríveis, mas, por alguma razão, preferem continuar no mesmo lugar, estagnadas na zona de conforto.

Aprender a expandir os seus limites é essencial para avançar e prosperar tanto na carreira quanto na vida pessoal. Existe uma vida incrível e cheia de possibilidades fora da zona de conforto, fora da sua caixinha fechada.

Leia também:

Na zona de conforto a pessoa sente medo constante, falta de brilho nos olhos, diminuição da perspectiva de vida e insatisfação diária. E o único sonho que têm é o de uma vida sem problemas, como se tudo se resolvesse num piscar de olhos.  O conforto está longe de ser confortável. O medo e a insatisfação corroem a energia.

É no apego ao conhecido que habita a prisão confortável. Com receio de se desapegar do emprego ruim, do relacionamento amoroso detestável e da vida mediana uma pessoa permanece achando o certo mais agradável do que o duvidoso e o conhecido melhor que o novo.

A felicidade é o território desconhecido. Não oferece garantia, refresco imediato e demanda mais esforço que o sofrimento. Para sofrer basta ficar parado e passivo e reagindo como sempre, já a felicidade necessita de movimentação constante e da capacidade de suportar uma dose grande de incertezas.

Portanto, quando você afirmar que está preso em sua zona de conforto lembre-se que está falando de um conforto bem miserável e não do reconforto de uma vida mais plena e com verdadeira liberdade. A escolha de sair ou permanecer nele, é única e exclusivamente sua. O preço é muito alto. Não sair da zona de conforto é praticamente renunciar à vida que você sonha, ao crescimento pessoal e profissional.

Leia também:

8 razões para você sair da zona de conforto

 1 – Você vai descobrir qualidades que não conhecia

É surpreendente o que podemos descobrir sobre nós mesmos quando saímos da nossa rotina habitual, quando nos permitimos viver algo novo em busca de um objetivo que antes não acreditávamos que seríamos capazes de alcançar. Cada ser humano possui habilidades e qualidades, que podem estar adormecidas esperando uma ocasião certa para despertarem. Na zona de conforto, a lei do menor esforço é que se impõe, apenas as situações que excepcionais exigem o melhor de nós. É neste momento que descobrimos nossas potencialidades, nossa capacidade de fazer muito mais do que imaginamos.

2 –  Você terá mais confiança em si mesmo

Quando você percebe que a única coisa que faltava era tomar uma decisão e que, na verdade, você é capaz de fazer muito mais do que acreditava, sua autoconfiança vai às alturas. Você começa a acreditar em si mesmo e nas suas escolhas e, assim, segue em frente, em busca daquilo que, a princípio, você tinha medo.

A insegurança alimenta-se da não tentativa. Se você deixa de pensar tanto e passa a agir mais, chega um momento em que você se dá conta de que pode ir muito além e, com isso, se amará mais e amará suas próprias escolhas.

3 – Vai eliminar medos que te travam

Os maiores medos nascem da indecisão e da inércia. O medo vira um círculo vicioso: como você tem medo, não tentará fazer nada de diferente e ficará onde está. Como você não tenta, o medo se instala e cresce cada vez mais. Na maioria das vezes, o simples fato de agir, dissipa o medo. O temor e a insegurança se diluem à medida que você avança. A parte mais difícil é começar: se você agir, descobrirá que muitos dos seus medos desaparecerão.

4 – Sua criatividade e inteligência só têm a ganhar

Até os grandes gênios têm sua inteligência estagnada quando não são oferecidos estímulos diferentes. A inteligência é como um músculo, precisa se exercitar para funcionar bem. A rotina apenas exige um uso mínimo de suas capacidades intelectuais.

O mesmo acontece com a criatividade. Apenas situações novas geram novas respostas e soluções. Sair da zona de conforto é dar vez e voz à sua criatividade e à sua inteligência.

Leia também:

5 – Sua vontade de viver vai aumentar

Quando a vida deixa de ser uma eterna repetição do mesmo, ela se torna muito mais atraente, interessante e digna de ser vivida. Se você se sente mais feliz consigo mesmo e descobre que é capaz de fazer muito mais do que imaginava, certamente, aumentará o seu amor pela vida e pela vontade de fazer coisas incríveis – tanto para você quanto para as pessoas que podem ser impactadas pelas suas ações.

6 – Você terá mais independência

Ao acrescentar a confiança às suas próprias possibilidades, você vai sentir que precisará das outras pessoas de uma maneira diferente. Os outros serão um complemento maravilhoso para você e não suas muletas e refúgios. Ser independente, de maneira emocional e financeira,  vai te fortalecer e te dará mais confiança em você mesmo e te fará sentir com mais força o valor da liberdade.

Leia também:

7 – Você aprenderá a viver intensamente o hoje

Experimentar o aqui e agora é uma forma de plenitude. Quando os esforços, a atenção e o entusiasmo concentram-se no momento presente, é porque você deixou de sofrer pelo futuro. Isso é maturidade. Sair da zona de conforto não te deixa espaço para outra coisa que não seja atender o presente, a realizar o seu melhor hoje.

8 – Você será mais flexível

Quando você instala um único ponto de vista, mesmo sem se dar conta, deixa de perceber muitos ângulos da realidade, talvez mais proveitosos ou interessantes. Sair da zona de conforto permite que você analise as possibilidades de uma maneira diferente e tenha um olhar diferente sobre a própria vida.

Leia também:

14 dicas para criar coragem e sair da zona de conforto

Se você não sabe como começar a tomar medidas saudáveis para sair da sua zona de conforto, aqui estão algumas dicas que irão te encorajar a assumir riscos e aprender a aceitar a incerteza.

1 – Dê o primeiro passo. Saia da zona de conforto

Você nunca saberá o que tem lá fora até que saia e encontre por si mesmo. Quando estamos em uma situação relativamente confortável, fica complicado ver além do horizonte. Sair daquele quadrado parece algo assustador e incerto. Mas será que é melhor continuar vivendo uma vida infeliz? É melhor continuar em um trabalho que não te gera satisfação, mesmo sabendo que você é capaz de ajudar milhares de pessoas? Será é melhor perder o sono e até mesmo os fins de semana com a família por conta de uma situação que parece boa?

Dê o primeiro passo, aceite que você precisa tomar uma decisão, que você precisa encarar os desafios em busca dos seus grandes objetivos. E essa decisão de sair da zona de conforto é sua. Muitas pessoas podem querer te ajudar, podem dar conselhos, mostrar novas oportunidades, mas nada disso tem valor se você não cria coragem para dar o primeiro passo. 

Se isso te assusta demais, comece devagar. Você não precisa abandonar seu emprego de um dia para o outro, não precisa deixar família e amigos para viajar pelo mundo, não precisa se jogar de uma vez. Comece aos poucos. Faça uma lista dos seus principais objetivos, analise como conquistar cada um deles e trace metas. Saia da zona de conforto, nem que seja devagar.

2 – Aprenda a motivar-se

Não desista, mesmo quando as coisas ficarem difíceis. Sair da zona de conforto significa lidar com monstros que antes estavam escondidos. Se na zona de conforto você tem uma vida cômoda – aparentemente -, fora dela alguns desafios devem surgir, o que é normal. Para enfrentá-los, busque formas de se auto motivar, crie sua energia.

Busque apoio na família, nos amigos, nas pessoas que acreditam em você. Lembre-se da sua missão, dos seus valores e propósitos. Isso te fará seguir em frente com mais vontade de fazer a diferença. Não espere que as outras pessoas te motivem o tempo, você deve buscar por esta energia dentro de você diariamente. 

Leia também:

3 – Faça uma lista

Faça uma lista do que você deseja, o que realmente quer alcançar. Repasse essa lista todas as manhãs para se auto-motivar. Olhar sua lista dos sonhos todos os dias é uma forma incrível de manter a motivação lá em cima. Você já tem uma lista com pelo menos 20 sonhos? Se não tem, tente fazer uma, você verá o quanto isso é motivador. Coloque sua lista em um local visível: na geladeira, no armário, no espelho, no quadro de recados…Enfim, em um local onde você possa vê-la sempre.

Não tenha medo de ter sonhos. Não pense que seus sonhos são grandes ou pequenos demais. Simplesmente coloque no papel. Os sonhos são seus, só você entende a importância de cada um deles. Com o tempo, você verá como é incrível realizar cada um deles.

4 – Pratique o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho

Tudo na vida é questão de equilíbrio. Nada justifica trabalhar horas e horas e sacrificar o tempo com a família, assim como também não vale a pena passar horas e horas assistindo séries enquanto você poderia estar desenvolvendo o seu projeto. Equilíbrio é tudo.

Planeje seu dia com carinho para que você possa se dedicar ao seu trabalho, aos seus projetos, às suas metas, mas que também tenha tempo para família, amigos e para cuidar da saúde, do corpo, da alimentação. Quem não se organiza, se entope de urgências e não consegue fazer nada de produtivo, assim, permanece na zona de conforto.

5 – Defina suas prioridades

Identifique o que deve ser feito agora e o que pode esperar. Se você decidiu sair da zona de conforto, entenda não é preciso fazer tudo ao mesmo tempo, até porque, talvez, isso não seja possível. Tenha calma e sabedoria para elencar o que deve ser feito primeiro, caso contrário, a frustração pode ser grande.

Defina objetivos, trace metas e estipule data para que cada etapa seja concluída. Não é porque você saiu da ‘comodidade’ que as coisas devem acontecer de uma forma desorganizada e desenfreada. Se você tem objetivos claros, decida como alcançar cada um deles. Estude a área, trabalhe com afinco e tenha inteligência emocional para lidar com tudo.

Leia também:

6 – Seja positivo

Duvidar do que você é capaz não te levará a lugar algum, muito menos até o sucesso. Ser positivo não significar ser ‘sonhador’ ou ‘ingênuo’, significa olhar a vida de um jeito melhor, sem tanto medo, dúvida e insegurança. Reclamar de tudo e se fazer de vítima não leva ninguém a lugar algum. Sem contar que ninguém gosta de ficar perto de uma pessoa que só vê dificuldades na vida, quem só reclama e não ajuda a solucionar os problemas.

Seja positivo, acredite que você é capaz de fazer coisas incríveis, de desempenhar um trabalho de excelência e de ser feliz com o que faz. Pessoas positivas procuram soluções e não desculpas diante de um problema. Pessoas positivas entendem que o caminho é mais importante do que o destino final. Pessoas positivas preferem aprender com os erros do que viver na estagnação.

7 – Pratique

A prática leva à perfeição. Aperfeiçoe uma habilidade repetindo-a várias vezes, até acertar. Pratique. Faça uma, duas, dez, vinte, trinta vezes. Não tenha medo de repetir até fazer da melhora maneira possível.  Um dos grandes problemas da sociedade atual é o imediatismo. A busca pelo sucesso imediato. Ninguém faz sucesso da noite para o dia. Ninguém realiza grandes objetivos de um dia para o outro.

Você pode demorar até 10 anos ou mais para fazer sucesso. Isso é normal. Mas muita gente não tem paciência. Querem dar certo no primeiro emprego, querem resultados surpreendentes em um lançamento na internet, querem gravar um vídeo perfeito na primeira tentativa, querem curtidas e seguidores no Facebook e no Instagram em pouco tempo, zilhões de comentários. Mas não é assim, é preciso ter calma, persistência e, claro, não parar nunca.

8 – Tome a iniciativa

Dê um passo a frente e tome a iniciativa. Faça as coisas acontecerem para você ao invés de esperar que essas coisas aconteçam. Se você sempre espera que os outros façam por você, é bem capaz que sua vida seja mais cheia de expectativas do que realizações. Você faz o seu caminho ou se deixa levar pelas circunstâncias? Você sabe onde quer chegar ou prefere o lema do Zeca Pagodinho de “deixa a vida me levar”? Você faz seu trabalho porque gosta ou porque tem que pagar as contas?

Se você não tem uma estratégia, você está na estratégia de alguém. Tome as rédeas da sua vida! Trace o seu caminho, planeje o seu futuro. Faça escolhas, não seja escolhido. Você pode fazer diferente, pode criar seu próprio caminho, basta querer sair da zona de conforto.

Leia também:

9 – Coloque a mão na massa

Você conhece bem a sua empresa? Conhece cada funcionário, a função de cada um deles? Sabe o que acontece em cada setor do seu empreendimento? Se você é funcionário de um local, você entende como tudo funciona neste lugar? Sabe a missão e os valores dessa empresa? Se você é autônomo, conhece bem sobre a sua área? Sabe as regras do mercado? Está por dentro de tudo o que está acontecendo?

Se você quer crescer, sair da estagnação, precisa ter interesse no seu trabalho, no mercado onde atua. Saia do seu mundinho particular e coloque a mão na massa. Aprenda sobre tudo que impacta o seu trabalho, busque informações, aprenda até mesmo os temas que você considerada chatos. Pra fazer diferente, você precisa saber como tudo funciona. 

10 – Tenha a mente aberta para novas opiniões

Se você não gosta de ouvir opiniões e conselhos, está fadado ao fracasso. Se você prefere se fechar nas suas opiniões, fatalmente, perderá grandes oportunidades. Geralmente, uma pessoa que está na zona de conforto sempre acha que qualquer ideia diferente, fora do mundinho dela, é uma loucura. Aprenda com pessoas que estão fazendo a diferença, esteja aberto para novidades.

Se você acredita apenas na sua opinião e nas suas convicções, dificilmente conseguirá  sair da zona de conforto, já que isso exige questionar padrões, quebrar paradigmas e criar uma visão diferente para as coisas. Se você não ouve novas opiniões, ficará sempre com os mesmos pensamentos retrógrados. 

11- Termine o que começou

Você descobrirá como é reconfortante a sensação de terminar algo que começou. Há pessoas que têm várias ideias e, de repente, começam a executar um projeto, mas simplesmente param, deixam planos pelos caminho e os sonhos morrerem lentamente. Você tem algum projeto parado na gaveta? Que tal executá-lo? Já pensou na satisfação incrível de terminar um planejamento e alcançar seu objetivo?

Pare de apenas ter ideias, grandes planos…Execute! Coloque a mão na massa e faça acontecer. Pare de desistir no meio do caminho. Pare de ter medo de seguir em frente, não volte para sua zona de conforto. Você é capaz de realizar projetos grandiosos. 

12 – Assuma a responsabilidade pelas suas ações

Se cometer erros, aprenda com eles. Errar não é feio e muito menos o fim do mundo. Errar faz parte da vida, faz parte da nossa trajetória. Só não erra quem não tenta, quem não busca fazer coisas diferentes. Se você não quer errar, continue na sua desconfortável zona de conforto. 

Se errou, pare e analise a situação. Entenda o que aconteceu e o que você pode fazer de diferente na próxima vez. Simples assim. Assuma a responsabilidade pelos os seus atos, isso faz parte do crescimento pessoal. Pessoas de sucesso não buscam culpados, elas buscam soluções. 

Leia também:

13 – Não tenha medo de perguntar

Isso faz parte da sua experiência de aprendizagem. Perguntar não é algo vergonhosos, é algo nobre. Se você não sabe, pergunte a quem sabe. Ninguém é obrigado a saber tudo, estamos aqui para compartilhar conhecimento. É incrível aprender com os exemplos de outras pessoas, com a história de vida de outras pessoas. Existem pessoas incríveis ao seu redor e, com certeza, elas estão dispostas a te ajudar no que for preciso.

Se você não sabe algo, pergunte. Vai ser menos dolorido perguntar do que ficar tentando descobrir a resposta certa. Deixe o ego de lado e entenda que não saber algo não significa que você é ignorante. Significa apenas que você não sabe algo. Simples, nada além disso. 

14 – Ame o que faz

Se ainda não encontrou, não perca as esperanças, você vai encontrar. Se você está na zona de conforto, é porque o seu trabalho já não te deixa mais feliz, não te traz desafios novos. Você não acorda com brilho nos olhos, não pensa em formas diferentes de executar suas tarefas, não sente felicidade quando chega a segunda-feira. Você quer continuar assim? 

Se você deixa a vida te levar, ela não vai te levar a um lugar bom. Você é quem deve buscar pela sua felicidade, pelo trabalho que te reconforta. Isso não é possível? Claro que é. Várias pessoas trabalham com o que amam, por que você não pode conseguir?  Sair da zona de conforto pode ser assustador, mas pior do que isso é viver uma vida de infelicidade e insucesso. 

Faça sua listinha dos sonhos. Descubra sua verdadeira missão e busque trabalhar com o que ama, com o que te faz querer acordar todos os dias mais feliz e com mais motivação para fazer a diferença na sua vida e na vida de várias pessoas. 

Leia também:

O primeiro passo é sempre o mais importante

Mesmo não sendo tão confortável assim, pois gera ansiedade, tristeza e frustração, quem está na zona de conforto enfrenta uma barreira psicológica que a impede de encarar grandes desafios e, assim, melhorar a própria qualidade de vida. Para quem está de fora, isso é estranho, mas que enfrenta a situação, sofre diariamente.

A pessoa quer sair dali, mas é como se uma voz dissesse baixinho no ouvido dela: “É arriscado demais”, “Você não é capaz”,  “É difícil, fica aqui mesmo”,  “Isso não é pra você”. No medo, a pessoa prefere continuar onde está, mesmo infeliz ou leva anos para tomar uma atitude. 

Se você está nesta situação, saiba que sair da zona de conforto nos permite realizar coisas incríveis. É possível estar completamente satisfeito com o trabalho, com a saúde, com a companhia, com os amigos, enfim, com toda a sua vida.

Tudo depende de você. Para chegar aonde a maioria não chega, é preciso fazer o que a maioria não faz. Todas as pessoas bem sucedidas sabem que a segurança é uma ilusão. Passar um tempo fora de sua zona de conforto fará você se sentir vivo como nunca antes. Tente fazer isso!

Pare e avalie a sua vida:  Você está satisfeito? Há espaço para melhorias? Vem à sua mente alguma coisa que você não faz, mas gostaria de fazer? Você acha que é possível sair da zona de conforto e enfrentar novos desafios?