Dicas de como recuperar o amor pelo trabalho

Os dias e as semanas se arrastam e parecem nunca acabar? Você começa cada semana contando os minutos até sexta-feira? Você está se sentindo impotente e sem empolgação para o trabalho? Se você respondeu sim para essas perguntas, está na hora rever alguns pontos da sua vida pessoal e profissional para reascender a paixão pelo o seu trabalho.

Perder a motivação no trabalho é um problema que pode acontecer com qualquer pessoa, o que você precisa é saber como recuperá-la de maneira que seu rendimento volte a ser o melhor possível. Você precisa identificar os motivos do seu desânimo e da sua falta de vontade de sair da cama para trabalhar. Aceite que você tem um problema a ser resolvido.

Procure o fator que vem deixando você desanimado e pense em como você poderá resolvê-lo. É importante ter a consciência de que essa é uma fase passageira e de que tudo vai melhorar. Uma boa maneira de aceitar o problema é se manter grato pelo que você já tem e ver situações positivas mesmo nas menores coisas, como um elogio de um colega a um trabalho realizado.

Se o trabalho está ocupando demais os seus pensamentos, tente encontrar tempo para fazer algo que você gosta e te deixa tranquilo. Mesmo que sejam apenas 5 minutos, dedique-os a cuidar de si mesmo, com o que quer que seja que te faça bem: ler um capítulo do seu livro favorito, ouvir uma música que te deixe feliz, ver um filme ou o que quer que seja. Para que sua vida não se torne repetitiva – o que pode te desanimar ainda mais – faça uma lista com todas as coisas que te agradam e escolha aleatoriamente o que você vai fazer naquele dia.

como-recuperar-amor-pelo-trabalho

Como recuperar o amor pelo o trabalho

Para te ajudar nessa fase de busca e transformação, separei aqui 5 dicas para te ajudar a recuperar a paixão pelo o seu trabalho. Vamos às dicas:

1- Recupere sua empolgação

Lembre do seu primeiro dia na sua posição atual, no cargo que você ocupa agora. Se você é empreendedor, lembre-se do momento em que decidiu sair da zona de conforto e fazer a diferença. Por que você estava tão empolgado? Qual era o motivo da sua empolgação? Foi o desafio de algo novo? Foi a oportunidade de oferecer novos produtos ou serviços? Foi a oportunidade de liderar uma equipe pela primeira vez? O que foi isso que fez seu coração bater mais forte e seus olhos se iluminaram?

E agora, você ainda está fazendo o que te deixa com empolgação total? Se a resposta for sim, o que você pode fazer mais aumentar essa alegria de fazer o seu trabalho? Caso contrário, se a resposta for não, o que você pode fazer para resgatar sua empolgação? Qual é um novo desafio que você pode assumir? Como você pode oferecer seu serviço ou seu produto de uma maneira diferente? Como você pode fortalecer suas habilidades?

Não deixe que o desânimo ou os problemas do dia a dia suguem as suas energias e te levem para o fundo do poço. Quando a empolgação começar a cair, pense na sua missão, nos seus objetivos, nos seus clientes. A sua energia, é você quem faz. Bateu o cansaço? Pare, respire e pense na importância do seu trabalho, na transformação que você está gerando.

Leia também:

aprenda-algo-novo-todos-os-dias

2- Aprenda algo novo

Quando foi a última vez que você aprendeu algo novo? Aprender algo novo acende uma luz dentro dos nossos cérebros, envolve nossos sentidos e isso pode reascender a paixão pelo o nosso trabalho de uma forma poderosa. E não precisa ser algo grande ou muito difícil. Pode ser algo pequeno que leva menos de cinco minutos para aprender. Pode ser aprender a organizar a caixa de entrada da sua caixa de e-mails, colocando etiquetas para os remetentes mais importantes. Pode ser como fazer um efeito diferente em um vídeo ou como escrever de uma maneira que chame a atenção do seu cliente.

O importante é aprender e buscar por novidades diariamente. Aprenda uma coisa nova e veja o retorno dessa sensação. Nosso cérebro é capaz de guardar milhares de informações, por que não aproveitar essa habilidade? Também é interessante aprender algo novo e colocar esse aprendizado em prática. Não dá para desperdiçar seu HD interno só para guardar informações sem colocá-las em ação.

Que tal estabelecer assim: para cada um dia de estudo, três de prática. Dessa forma, seu cérebro não fica obeso de informações. É empolgante aprender algo novo e colocar em prática. Aliás, só colocando em prática para realmente aprender, principalmente, quando falamos de empreendedorismo. Tudo o que aprendemos, precisamos testar para ter certeza se é importante ou não para o nosso público.

3- Desafie o padrão

A mesma rotina, dia após dia, é monótona, aborrecida e adormecida. Geralmente, as entram na agenda semanal e trabalham sem saber nem por quê. Gerenciam calendários, tarefas e responsabilidades trabalhistas de forma que muitas vezes não as fazem felizes. De repente, esses padrões ou rotinas não estão mais alinhados com as metas e objetivos, nem as prioridades estratégicas da empresa.

Quebre a rotina, quebre o padrão. Não precisa ser nada impactante ou surpreendente. Simplesmente encontre uma rotina que te faça feliz, que te liberte. Eu sei que você tem obrigações diárias, mas tente incluir no seu dia a dia atividades que aliviem a sua mente. Se você tem uma reunião semanal com a equipe sempre na mesma sala, por que não fazer a reunião ao ar livre ou na copa? Quebre padrões.

Se você tem duas horas de almoço, pegue uma hora para correr no parque. Pense em atividades que reúnam a sua equipe, nem que sejam pequenas apresentações de projetos ou 30 minutos de exercícios juntos. O importante é não cair na rotina que estressa e desanima.

tire-um-dia-para-descansar

4- Tire um dia para descansar

Para algumas pessoas, esse conselho parece impossível ou até brincadeira. Mas, às vezes, o que precisamos para reascender a paixão pelo trabalho é tirar um dia para esfriar a cabeça e colocar as ideias em ordem. Mesmo amando demais o seu trabalho, talvez, você precise de distanciar dele por algumas horas.

Descanse o corpo e a mente. Aproveite o dia com a família ou amigos. Não olhe e-mails, mensagens de celular e trabalhe em casa. Relaxe. Isso não significa que você queira se livrar do seu trabalho. Aliás, pelo contrário, significa que você ama tanto que precisa descansar o cérebro. Depois de descansar, você voltará ao trabalho com energia e empolgação.

5- Reconecte-se com os seus pontos fortes

Sua empresa ou seus clientes contrataram você por causa do valor que você pode trazer para a organização ou para eles. Você foi selecionado para seu cargo atual por causa de seus sucessos e experiência anteriores. Quando foi a última vez que você parou e analisou o valor que agrega ao seu local de trabalho? Ou como você está adicionando valor aos seus clientes? Quando foi a última vez que você encerrou sua semana reconhecendo todos os sucessos da semana em relação aos erros ou percalços.

Reflita sobre seus pontos fortes. Ouça o que seus colegas e clientes te dizem – é um indicador de seus pontos fortes. Reconecte-se aos seus pontos fortes e sinta a paixão pelo retorno do seu trabalho. Não menospreze a importância do seu trabalho. Não diminua o valor que o seu trabalho gera, a transformação que ele gera aos seus clientes.

Leia também:

palavras-magicas-que-podem-mudar-sua-vida

6 palavras mágicas que podem mudar sua vida

No dia a dia, algumas situações nos fazem tomar atitudes que se parássemos para pensar melhor, faríamos de forma diferente. Atitudes precipitadas e palavras ditas sem pensar, podem nos prejudicar lentamente. Também existem aquelas palavras e atitudes que poderiam fazer a diferença, mas preferimos ficar na zona de conforto. O que também nos prejudica.

Há quem goste de separar a vida profissional da vida pessoal, mas a verdade é que isso não existe. Se a sua vida pessoal não vai bem, a vida profissional é atingida. O contrário também acontece. Pequenas situações podem minar a nossa energia e nosso trabalho.

Por isso, destaquei aqui seis palavras mágicas que simplesmente podem mudar a sua vida. Se você não aguenta o seu trabalho, talvez, seja a quantidade de SIM’s que você disse e, com isso, se entupiu de tarefas. Você pode estar com excesso de ansiedade porque não aprender a esperar. Pode estar sofrendo sozinho porque não tem coragem de pedir ajuda. Pode estar perdido porque nunca se questionou o “por quê” das coisas.

Seguem as seis palavras mágicas! Aprenda a dizê-las e praticá-las.

NÃO

O conceito de serviço e contribuição é vital se quisermos evoluir como uma sociedade, mas é igualmente importante valorizarmos os limites de nossos recursos pessoais. Todos têm o direito de decidir quando um pedido está drenando muito tempo, energia, dinheiro ou capacidade emocional. Especialmente quando esses recursos poderiam ser usados de maneiras mais gratificantes ou significativas.

A palavra NÃO é especialmente pesada e complicada para quem se esforça para ser “bom”, “aprovado” ou “indispensável”. Considerando que SIM é a chave para a aventura, crescimento e conexão, mas pode ser auto-destruidora se for dita demais e sem cuidado. Aprender a dizer NÃO é um ingrediente vital em uma vida de propósito, realização, autenticidade e bem-estar.

Há três situações, em particular, onde NÃO é uma resposta perfeitamente saudável e aceitável:

▪ Quando você está fazendo isso apenas porque você deveria

▪ Quando você está cumprindo o desejo de outra pessoa em detrimento da sua própria vontade.

▪ Quando você está deprimido, esgotado ou fisicamente doente

Leia também:

esperar

ESPERAR

À medida que a civilização evoluiu e nossa vida diária mudou, viemos confiar quase que exclusivamente em conceitos feitos pelo homem – o calendário e o relógio. No processo, nos divorciamos dos ritmos naturais de nossos corpos, nossas vidas, natureza e universo. Nos últimos anos, essa percepção distorcida do tempo tem sido exacerbada pela internet, smartphones etc.

Acreditamos que se quisermos algo, simplesmente conseguimos que as pessoas certas façam a coisa certa, usando o método correto, agora mesmo. Se a vida – como costuma fazer – não funciona de acordo com nossas expectativas, nossa primeira reação é tentar mais coisas, puxar mais cordas, fazer mais barulho. Fazer. Fazer. Fazer.

Mas a verdade é que se você não tomar cuidado, muitas das suas metas e objetivos ficam entrelaçados com a vida dos outros, com a agenda dos outros. Assim, você perde controle. Se você não prestar atenção, a vida passa e você não faz nada que gostaria, simplesmente, porque está indo na onda dos outros, na agitação dos outros. Deixando suas prioridades e desejos de lado.

Espere. Siga o seu ritmo. Estipule as suas metas e os seus prazos. A vida é feita de fases, de crescimento, reflexão, atitude, ação, descanso. Desfrute o seu caminho rumo aos seus objetivos.

DESCULPA

Você é humano e, portanto, você já perdeu, cometeu erros e fez algumas coisas bastante desagradáveis. Tudo bem, apenas assuma a responsabilidade por isso tudo.

Esta palavra não é apenas uma expressão de compaixão e remorso. Quando você diz isso sinceramente, revela que você pode ser auto-aceito, auto-indulgente e corajoso.

Aprenda a pedir desculpa para os outros e para você mesmo. Perdoe os seus erros e os erros dos outros. Perdoar é libertador.

obrigado-gratidao

OBRIGADO

Estudos demonstraram que a gratidão é uma ferramenta poderosa para um maior bem-estar. Tirar um tempo todo dia para ser conscientemente agradecido pode melhorar a saúde física e psicológica, estimular o sono melhor e até mesmo a fortalecer os laços familiares e de amizade.

Integrar OBRIGADO no seu dia a dia não significa apenas pensar as coisas que você acha que “deveria ser” agradecido (às vezes você não é tão agradecido por sua casa, sua família ou seu trabalho). Trata-se de reconhecer as coisas – por mais triviais – para as quais você pode dar um sincero agradecimento (chocolate, luz do sol, travesseiro macio ou o fato de ter tido mais paciência hoje). Não há julgamento sobre o que você agradece. Trata-se de ser sincero e sentir o fluxo de gratidão em todo o seu corpo.

AJUDA

A pesquisadora americana Brené Brown diz que “a vulnerabilidade é o local de nascimento da alegria, criatividade, pertencimento e amor”. Mas, muitas vezes, evitamos a vulnerabilidade porque, de alguma forma, é considerado o oposto da força.

Quando você permite que sua dor, luta ou sofrimento seja totalmente revelada em um espaço seguro, sua experiência se torna mais autêntica. Isso, por sua vez, torna suas ideias pessoais mais profundas, suas conexões com os outros (e você) mais verdadeiras e sua cura final mais profunda.

Mais importante ainda, estar a vontade com sua própria vulnerabilidade permite que você pergunte, e aceite, a ajuda das fontes mais saudáveis – amigos e familiares incondicionalmente amorosos, mentores sábios ou profissionais confiáveis.

POR QUÊ

Nós gostamos de acreditar que nossas opiniões e crenças são nossas, mas isso não é necessariamente o caso. Tornar-se profundamente, autenticamente alinhado com sua visão pessoal da vida é um processo longo, complicado e em constante evolução. E, como uma criatura intrinsecamente social, é notavelmente fácil e natural herdar (e repetir) as mensagens vistas na televisão, ou discutidas em jantares ou ouvidas em sua escola ou local de culto.

É claro, as modernas câmaras de eco de mídia social e mainstream complicaram ainda mais a nossa capacidade de discernir nossas crenças autênticas daqueles que são inconscientemente absorvidos. Questionar seus pontos de vista e crenças não é errado, desleal nem pecaminoso. Na verdade, perguntando constantemente por quê? – de si mesmo e dos outros – é a única maneira de sair da visão limitante do seu condicionamento social e de um mundo de empatia, possibilidade e maravilha expandidas.

Leia também:

procure-inspiracao-para-trabalhar

Procure inspiração para trabalhar

Diante da falta de motivação para trabalhar, algumas pessoas pensam que é simplesmente uma fase passageira ou que não há nada que possa ser feito em relação a isto. Sentar e esperar que os problemas se resolvam sozinhos não dá. Mesmo as menores mudanças no seu trabalho diário podem ser transformadoras. O segredo é fazer pequenos ajustes no seu dia de forma deliberada. Grande parte das pessoas não tem uma estratégia coerente de ação para sair do estado de insatisfação para o estado de satisfação extrema. Mas até o ato de parar e pensar sobre o que pode melhorar no seu trabalho tende a ter um efeito positivo na sua rotina.

Fugir dos problemas nunca é a melhor opção. Então pare e analise o que está acontecendo na sua vida profissional e pessoal. Entenda porquê você não sente a mesma animação na hora de trabalhar, não sente a mesma empolgação. Nós temos a tendência de concentrar os pensamentos apenas nos aspectos do trabalho que nos deixam desanimados e isso nos faz sentir ainda pior. Faça diferente: encontre aqueles aspectos do seu trabalho que te motivam. 

Não pense que simplesmente deixar o seu trabalho ou fechar a sua empresa resolverá os seus problemas. Sua insatisfação vai te acompanhar aonde quer que você vá. Quando se trata a gastrite, a gente procura pelos elementos que provocam a gastrite. Assim é a sua falta de ânimo pelo trabalho. Quais são os motivos que te impedem de ser feliz no seu atual trabalho? E o que você pode fazer para mudar essa situação?

Busque inspiração em você…

Mas o principal é sempre buscar uma inspiração interna. Lembrar da sua missão, da importância do seu trabalho, do impacto do seu trabalho nas pessoas. Busque energia dentro de você, reconecte-se com os seus sonhos, com os seus objetivos a curto, médio e longo prazo. Celebre as pequenas conquistas do dia a dia, isso te dará força para seguir em frente nos momentos difíceis. Fiquei feliz por cada ‘OK’ que você coloca numa tarefa finalizada.  

Tenha uma lista de tudo o que você fez no trabalho. Ao fim de cada dia, escreva brevemente quais atividades você conseguiu terminar. Podem ser tarefas pequenas como responder a determinado e-mail ou grandes como fechar uma apresentação importante. Fazer esse tipo de lista gera o sentimento de missão cumprida e a sensação de satisfação por ter realizado aquilo a que se propôs.

Reflita: o que você pode fazer hoje para mudar a sua atual situação? O que você pode fazer para resgatar, nem que seja aos poucos, o amor pelo o seu trabalho?

Motivação, Produtividade
jul
07