Empreendedora: 13 dicas para ter mais autoestima

autoestima
 
  1. substantivo feminino
    qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos.

Como anda a sua autoestima? Você acredita na sua capacidade de realização? Se ama e se aceita como é? Tem vontade de assumir novos desafios? Para manter o equilíbrio e o foco no empreendedorismo, é importante ter a autoestima lá em cima. 

Empreender envolve encarar desafios, aprender a mexer com novas ferramentas, a administrar uma agenda com vários compromissos, dar atenção à família, aos projetos pessoais. E na correria do dia a dia, com mil atividades novas, muitas vezes não temos tempo suficiente para pensar, nem cuidar de nós mesmas.

É normal se sentir perdida, não saber por onde começar. Bate a dúvida se é isso mesmo que você quer fazer, se esse trabalho te faz feliz. Mas essa confusão de sentimentos surge quando deixamos nossa autoestima cair, quando deixamos de acreditar em nós mesmas. 

Manter a autoestima lá em cima é um trabalho diário. Quem nunca acordou querendo jogar tudo para o alto? Quem nunca quis passar o dia na cama simplesmente por não querer encarar o mundo lá fora? Autoestima não tem botão de liga e desliga. É preciso batalhar para conquistá-la. 

Mas também não é impossível. A autoestima é constituída pelas crenças que temos acerca de nós mesmos. Essas qualidades, capacidades, e modos de agir e gerir as nossas emoções formam o nosso ser, e são elas que constituem a nossa autoimagem.

A autoestima é o principal alicerce sobre o qual o nosso crescimento pessoal e emocional é formado. Assim, dependendo de como você se sente sobre si mesmo, ela afeta positiva ou negativamente as outras parcelas que constituem a sua vida: o trabalho, as relações e as razões pessoais mais importantes. 

A autoavaliação que fazemos todos os dias das nossas vidas de forma inconsciente é necessária e importante, pois é onde reside a origem da decisão de investir ainda mais, ou não, nos nossos talentos e realizações pessoais.

As pessoas que possuem uma autoestima alta e positiva são capazes de superar qualquer situação que traga uma dificuldade ou desafio todos os dias. No outro lado da moeda, quem mantém uma autoestima baixa só se permite limitar e fracassar.

13 dicas para ter mais autoestima

1- Dê valor às suas vitórias

Essa é uma das melhores formas de melhorar a nossa autoestima pessoal. Para isso, tome consciência dos seus sucessos e conquistas já realizadas, e repasse aquilo que deseja alcançar no futuro.

Para ter uma boa autoestima, é necessário reconhecer em nós mesmos a capacidade de fazer as coisas bem feitas nas diferentes parcelas que compõem a nossa vida. E nunca podemos nos esquecer de nos esforçarmos para conseguir alcançar os nossos objetivos.

2- Acredite em você

Nunca se esqueça de agir de forma coerente com o que você pensa e sente. Acima de tudo, nunca deixe de confiar em si mesmo. Lembre-se de que cada um de nós temos a nossa própria percepção da realidade, e por isso não precisamos nos preocupar tanto com o que os outros pensam.

E se você pensa demais na opinião dos outros, certamente já deixou de fazer muita coisa. Quais sonhos você tem deixado de lado por medo dos julgamentos alheios? Quais objetivos você deixou para trás por medo de fracassar?

3 – Concentre-se no positivo

Acostume-se a perceber e a valorizar as características boas que você tem e das quais sente orgulho. Os seus pontos fortes e fracos são um tesouro, pois fazem com que você seja extraordinário e único para qualquer outra pessoa. 

Por isso, evite pensamentos negativos e autodestrutivos. Foque no lado bom das coisas. Foque em dar o seu melhor todos os dias. E mesmo diante das dificuldades e desafios, concentre-se nos seus objetivos e valores mais nobres. 

Leia também:

4 – Pare de se comparar aos outros

Todos nós somos diferentes uns dos outros. Cada um com as nossas características que nos tornam únicos e especiais. Ninguém é melhor do que ninguém. A busca incessante pela comparação só enfraquece nossa autoestima. 

Só vale a pena fazer comparações se a finalidade for para obter uma aprendizagem positiva e prática. Compare-se com o que você era ontem! 

5 – Procure ser cada dia melhor

Concentre-se em melhorar aquilo que você considera que não está bom, que não está te fazendo feliz. Esta é uma boa forma de aumentar a sua autoestima pessoal, já que permite evoluir tanto interna como externamente. Identifique o que você gostaria de mudar ou conseguir.

Em seguida, trace um plano de ação para começar a avançar nas mudanças necessárias para alcançar seu objetivo. Isso vale para vida pessoal e profissional. Quais problemas da sua vida pessoal você precisa resolver para ficar em paz? O que você pode aprender de novo na sua área? Seja uma versão cada vez melhor de você mesmo.

 

Leia também:

6- Elogie-se mais

Tente se fazer um elogio todos os dias. Você perceberá como o seu dia será diferente, como você se sentirá diferente. Elogie seu cabelo, sua pele, seu corpo, suas roupas, sua personalidade, seu jeito alegre, sua forma de analisar as coisas. Não importa, apenas elogie-se!

Parece bobo, mas é um exercício forte de autoconfiança e autoestima. Faça disso um hábito regular e você vai sentir-se muito mais segura. Pare de se menosprezar e se sentir inferior às outras pessoas. Isso só te faz mal!

7- Faça uma lista dos seus pontos fortes

Quais são suas 10 melhores qualidades? Você sabe dizer sem pensar muito? Como não temos o hábito de nos elogiarmos, logo, não sabemos quais são nossas melhores qualidades, nossos pontos fortes. Tem gente que diz não ter nenhuma. Impossível!

Pegue uma folha branca e faça três listas: comece anotando 10 dos seus pontos fortes. Depois, coloque 10 de suas realizações, e, por fim, 10 coisas que você admira em si mesmo.

Elas não tem que ser grandes – um ponto forte pode ser tão simples como a capacidade de preparar um pão na chapa! Lembre-se de como você é uma pessoa legal e especial.

8 – Não seja tão dura com você

Muitas vezes nós somos muito mais exigentes com a gente do que com os outros. Se um colega de trabalho cometeu um pequeno deslize, você não vai repreendê-lo infinitamente. Mas e quando você comete o erro, parece que o mundo acabou?

Você merece o mesmo tratamento – não se abata. Em vez disso, trate-se com compaixão. Todo mundo erra. Faz parte da vida. Aprenda com os erros e tente fazer melhor na próxima vez. Ficar reclamando é perda de tempo…E o tempo de uma empreendedora é precioso.

 

Leia também:

9 –  Esqueça o perfeccionismo

Você pode ser uma pessoa especial e única, mas você não é perfeita. Na verdade, ninguém é perfeito. Pense nisso! Você não pode sobreviver e prosperar sob o peso das expectativas irreais. Fique feliz pelas suas pequenas vitórias.

Não espere tudo estar perfeito e certinho para tomar uma decisão. Não espere ter todas as respostas para mudar de caminho. Simplesmente comece. No empreendedorismo, nem sempre tudo está perfeitamente pronto. Às vezes, é preciso ir na cara e na coragem.

10- Aprenda com seus erros

Em vez de ficar se remoendo quando cometer erros, use-os como uma oportunidade de aprendizagem. Você ouve empreendedores citarem o tempo todo como fracassos se tornaram experiências de aprendizagem valiosas.

O mesmo se aplica a você, empreendedora ou não. Agora, você sabe que o não funciona, e você é melhor por isso. 

11- Não dependa dos outros para ser feliz

Aprenda a ser feliz com você mesma. Entenda que você não precisa de ninguém para que sua vida seja boa. Não coloque essa responsabilidade no colo dos outros. Você é quem deve buscar pelo o que te faz feliz.

Se você precisa decidir algo, decida. Não espere que decidam por você. Quer viajar? Viaje. Por que esperar por alguém? Quer ir ao cinema? Vá sozinha mesmo. Quer conhecer um restaurante novo? Arrume-se agora mesmo e vá. Quer empreender? Empreenda. Você é capaz de fazer isso sozinha.

 

Leia também:

12 – Tenha metas

Se tem algo que mina com a nossa autoestima é a falta de metas. Não saber para onde ir desanima qualquer pessoa. Não saber qual caminho seguir é angustiante. Como manter a autoestima e a confiança se você não sabe nem quais são os seus objetivos?

Coloque os seus sonhos no papel e trace suas metas. Estabeleça cada passo que você precisa dar para alcançar seus objetivos. Isso será a sua motivação diária.

13 – Faça algo que você goste

O que você mais gosta de fazer? O que pode deixar o seu dia mais feliz e leve? Você gosta de correr? Relaxa fazendo yoga? Gosta de preparar um prato especial para família toda?

Procure colocar no seu dia a dia atividades que te façam feliz, que te deixam mais relaxada. Nem que sejam 10 minutos de alongamentos, uma ida rápida ao salão para fazer as unhas, ouvir aquela música animada durante o banho. Sua rotina não precisa ser chata e maçante. 

 

Leia também:

Cuide de você

Ser criticada pela família, pelos colegas, pela sociedade tende a tirar de nós o nosso sentimento de valor próprio. Não estamos acostumadas a nos elogiarmos, a bater de frente com algumas opiniões e nem mesmo mostrar quais são os nossos sonhos, nossos objetivos. Mas essa baixa autoestima tira de nós a nossa autoconfiança, nos impedindo de tomar até mesmo decisões simples.

Por isso, é tão importante olhar para dentro de nós mesmas e enxergar nosso valor, nossa força de vontade, nossa capacidade de realizar grandes feitos. A nossa força vem de dentro, nós só precisamos encontrá-la. Melhorar sua autoestima aumenta sua confiança e é o primeiro passo rumo a uma vida melhor e mais feliz.

Dê atenção a você, ouça os seus sonhos. Entenda que você é capaz de traçar metas e alcançá-las. Não deixe que te digam que você “não consegue”, que “você é louca”, ou “sonhadora demais”. Não prove nada para ninguém. Prove para você mesmo.