20 dicas infalíveis para mais criatividade

criatividade

Criatividade está dentro de você

Criatividade é algo que as pessoas pensam que é um dom, exclusivo de alguns sortudos. Praticamente algo mágico e iluminado. Há quem veja a criatividade como algo que surge espontaneamente, como se a pessoa parasse e, simplesmente, tivesse um momento de criatividade divina.

Bem, se você é uma dessa pessoas tenho que lhe dizer que não é exatamente assim. A verdade é que qualquer um pode ser criativo, desde que se dedique seriamente e busque sempre novos desafios.

Qualquer pessoa pode pensar “fora da caixa” e surpreender com ideias diferentes. É preciso ter o conhecimento necessário, boas referências, pesquisar o que está em alta no mercado e aprender sobre novas ferramentas e tecnologias.

Criatividade é resultado de muito esforço. Não surge de repente, não surge do nada. Todo mundo é criativo, todo mundo tem boas ideias, todo mundo pode pensar numa solução diferente.

Para ser mais criativo e eficiente, é preciso se dedicar. Ao longo deste texto, vou destacar muitas dicas, mas o meu conselho inicial é: Exercite sua criatividade todos os dias. Tente pensar de forma diferente e, principalmente, não desista.

a-parte-do-cerebro-que-esta-a-criatividade

A parte do cérebro onde está a criatividade

Ser criativo não é um dom. É uma habilidade humana. Todos têm. As últimas descobertas científicas provam exatamente isso. Solte a imaginação. Você pode ser mais criativo e não é difícil.

Para começar: o que é criatividade? As mais recentes pesquisas definem criatividade em três palavras.

A primeira delas é um ‘insight’. ‘Insight’ é uma palavra em inglês para expressar aquele click que dá na cabeça quando temos uma ideia.

Imagine que você tem só duas horas para criar uma palestra na sua empresa para todos os funcionários. Pior: ela tem que ser bem detalhada, mas ao mesmo tempo interessante. Por onde você começaria?

Esse click acontece no lado direito do cérebro. Na hora em que temos uma boa sacada, surge dessa parte do cérebro uma descarga de ondas cerebrais de alta energia, chamadas de ondas gama.

Os pesquisadores descobriram que os neurônios do lado esquerdo do cérebro são diferentes dos neurônios do lado direito. Os dendritos, a parte do neurônio que coleta informações, se organiza de forma diferente do lado direito do cérebro, possibilitando conexões diferentes que proporcionam o surgimento da ideia.

Criatividade não é sinônimo de inteligência

A segunda palavra que define criatividade: pensamento divergente.

Quantas ideias você consegue ter a partir da mesma coisa?  Quantos usos diferentes você conseguiria imaginar para uma panela, além de cozinhar, é claro? Pensar diferente faz parte do processo criativo. Segundo os cientistas, você não precisa ser inteligente para isso. A afirmação foi feita com base em fotos de cérebros.

Todo cérebro é composto de massa cinzenta e massa branca. A massa cinzenta são os neurônios. E são os choques que os neurônios dão uns nos outros que fazem a gente pensar. A massa branca é um conjunto de células que dá apoio a essa massa cinzenta. Ela serve para proteger, dar forma, isola eletricamente. Quanto mais massa cinzenta, maior a capacidade dos neurônios de fazer ligações rápidas e diretas. Isso é inteligência. Mas os cientistas descobriram que o cérebro criativo não segue esse padrão.

De acordo com o estudo, para a criatividade, a quantidade de massa cinzenta importa menos. O que importa é quantidade de massa branca. E quanto menos, melhor. A massa branca organiza a massa cinzenta, e quanto menos massa branca, mais desorganizado é o cérebro. Um cérebro desorganizado te leva a viajar, fazer várias associações improváveis.  E ter respostas mais criativas. Assim, você vai além do obvio.

Quer ser mais criativo? Então relaxe.

A terceira palavra que define criatividade é improviso.

Um cientista colocou músicos de jazz em aparelhos de eletroencefalograma. Ele queria ver o que acontece no cérebro quando esses músicos improvisam. Ele descobriu que há mudanças na parte da frente do cérebro cada vez que tocam de improviso.

A parte da frente é responsável por nos manter conscientes e tomar as decisões racionais. É meio a babá do nosso cérebro. Para que o improviso aconteça, essa área precisa estar relaxada. Para deixar outras áreas do cérebro atuarem.

Você lembra da pergunta: quantos usos diferentes você consegue imaginar para uma panela? Como seria possível estimular novas ideias?

Todas as pesquisas enfatizam que se, você quer ser mais criativo, é melhor não ficar muito focado. Pelo menos não o tempo todo.

Um cientista analisou mapas cerebrais e notou que a parte da frente do cérebro funciona como algemas para nossa criatividade. Mas basta desligar esta área para a parte direita do cérebro, onde acontece o insight, funcionar melhor.

Segundo o estudo, pessoas que têm mais insights tem uma atividade dos lóbulos frontais menor. São pessoas com um cérebro mais livre, que conseguem ter atividade em vários pontos de uma vez.

Para liberar a criatividade, você precisa relaxar. É importante focar no seu objetivo, mas não forçar o seu cérebro a encontrar uma resposta em 10 minutos. Toda boa ideia precisa de um tempo de maturação.

Leia também:

20-maneiras-de-trabalhar-a-criatividade-que-existe-em-voce

20 maneiras para trabalhar a criatividade que existe dentro de você

1-Basta começar

A criatividade está lá o tempo todo. Pode acreditar! Você precisa começar, e então a inspiração virá. Se você quer fazer algo diferente na sua empresa/trabalho, na sua casa, pare e pense. Não adianta achar que um belo dia andando na rua, de repente, você terá a ideia que irá transformar tudo. Pode até ser que você tenha uma inspiração, mas resoluções realmente criativas precisam de tempo e dedicação.

Então, se você está empenhado em criar algo novo e diferente, que tenha a ver com a sua cara, com a sua marca, dedique um pouco (ou muito) do seu tempo para isto. Coloque no papel as ideias iniciais, o trabalho das pessoas que te inspiram e anote o que vier à cabeça. Pode ser que você não consiga “aquela” solução criativa no primeiro momento. Pode demorar dias! Pergunte a publicitários quantos dias são necessários para fazer uma propaganda. Se o projeto for grande, pode demorar até meses. Então, não pense que em uma tarde você conseguirá seu produto super criativo ou ideia criativa.

Também é essencial concentrar seu pensamento no objetivo. Não dá para querer ter ideias criativas, pensando na sua lista de afazeres ou nos problemas de casa. E essas preocupações também não podem te impedir de seguir em frente. Se você quer realmente pensar em algo criativo, sente-se e comece. Não arranje desculpas.

2-Lembre-se que há mais de uma resposta correta. Nem tudo é quadrado

Certa vez, ouvi a seguinte história:

“Em um exame de Ciências do Ensino Médio, foi feita a seguinte perguntas aos estudantes: “Como você pode determinar a altura de um edifício usando um barômetro?”

A maioria dos alunos, depois de recordar a aula do professor sobre este assunto, deu a resposta: “Meça a pressão atmosférica no topo do edifício, avalie-a no fundo do prédio, observe a diferença e depois calcule a altura”. Esta era a resposta certa, mas não a única.

Dois alunos pensaram em alternativas diferentes e deram outras respostas. Um respondeu: “Leve o barômetro para o topo do prédio, jogue-o fora do telhado, marque o tempo que leva até ouvir um estrondo do equipamento batendo no chão e então use a fórmula de aceleração através do espaço para calcular a distância percorrida”. A resposta não era o que o professor esperava, mas o que ele disse funciona.

Outro aluno respondeu que iria encontrar o proprietário do edifício e oferecer-lhe o barómetro em troca de ser informado a altura do edifício. Esta resposta também teria funcionado. Possivelmente, o proprietário aceitaria a oferta.

A história pode parecer bobinha, mas ilustra muito bem a famosa frase “pensar fora caixa”. Grande parte dos alunos pensou o que o professor queria que eles pensassem, mas dois (talvez por não se lembrarem da aula), foram atrás de outras alternativas. Assim que deve ser, temos que pensar em várias soluções sempre.

combine

3-Combine

Combine ideias de uma forma única. Procure juntar coisas totalmente diferentes e veja o resultado. Faça associações úteis entre idéias. Tenha uma olhar novo para coisas já padronizadas.

Olha esses dois exemplos:

Rodas + sapato de ginástica = patins.

Caminhada + música = walkman (que hoje é Mp3, Ipod)

Junte coisas que aparentemente parecem aleatórias. Junte conteúdos, informações, produtos. Faça combinações poderosas.

Como disse o poeta Thomas Disch certa vez: “Criatividade é a capacidade de ver relacionamentos onde não existia.”

4-Alterar as perspectivas

Olhe sua ideia de perspectivas diferentes. Como um místico abordaria essa idéia? Como um cientista de foguetes olharia para isso? O que uma criança faria? O que uma pessoa mais velha faria? O que uma pessoa preguiçosa faria? E uma pessoa super ativa?

Pense naquela pessoa que você admira e imagina o que ela faria no seu lugar. Não é para copiar padrões ou ideias, mas se espelhar. Ideias criativas também surgem a partir da análise do trabalho de outras pessoas.

Mais uma vez vem aquela frase: “Pense fora da caixa”. Pense de forma diferente. Pense a partir do olhar do seu cliente, a partir do olhar de quem vai utilizar sua ideia criativa. Não pense apenas da sua perspectiva e do seu padrão.

5-Seja curioso sobre tudo.

Você nunca sabe quando as idéias aleatórias, aparentemente não relacionadas, vão se unir para formar uma nova idéia.

O empresário Carl Ally disse:

“A pessoa realmente criativa quer saber sobre tudo, quer ter conhecimento de várias áreas. Essa pessoa quer saber sobre história antiga, matemática do século XIX, técnicas de fabricação atuais, futuros de porcos. Porque essa pessoa nunca sabe quando essas idéias podem se unir para formar uma idéia nova. Pode acontecer daqui seis minutos ou seis meses ou seis anos. Mas ela sabe que vai acontecer. “

Então não fique no mundinho fechado da sua área. Queira aprender sobre coisas novas e diferentes. Leia livros e revistas sobre assuntos variados, busque por sites diferentes. Assista a filmes, converse com pessoas fora da sua área. Nosso cérebro é capaz de guardar muita informação então use isso ao seu favor.

encha-se-de-arte

6-Encha-se de arte

Veja trabalhos diferentes. Visite museus, parques, vá ao teatro, shows. Leia grandes obras de literatura, leia poemas. Conheça o trabalho de pessoas do Brasil e de outros países, procure conhecer mais sobre outras culturas, outras tradições.

Estimule seu cérebro, sua imaginação. Aprenda línguas diferentes, converse com estrangeiros. Não tenha medo de aprender cada vez mais e mais. Analise quadros de grandes artistas, tente entender a mensagem que essas obras passam. Seja curioso e interessado.

7-Desafie suas suposições

Uma melancia redonda ocupa muito espaço. Em vez de apenas presumir que as melancias tinham que ser redondas, os agricultores japoneses começaram a inserir colocar melancias em caixas de vidro quadradas enquanto elas ainda estavam crescendo na videira.

O resultado final foi uma melancia quadrada que se encaixa convenientemente nos refrigeradores em que eles são transportados. Que pressupostos você está fazendo que estão impedindo você de encontrar uma solução para o seu problema?

Você não tem que seguir padrões e aceitar ideias pré-estabelecidas. Seja um ponto fora da curva. Queira fazer a diferença, sem medo de ser chamado de maluco ou sonhador. Se fosse assim, Santos Dumont não teria inventado o avião (já imaginou o mundo sem avião?).

8-Ouça música clássica

Você acha chato ouvir música clássica? Pois saiba que  uma pesquisa revelou que a música clássica – como as “Quatro Estações” de Vivaldi e a “Canon” de Pachbel – sincronizam ondas cerebrais a cerca de 60 ciclos por segundo, uma freqüência associada a ondas alfa aumentadas. O alfa é uma freqüência da mente associada com a criatividade realçada.

É impossível não se concentrar ouvindo música clássica. E esse seu preconceito com música clássica pode ser algo a ser trabalhado. Experimente ouvir esse estilo musical na hora de trabalhar ou até mesmo para relaxar. Aproveite o momento para se conectar com as suas ideias.

9-Relaxe e tenha hobbies

Tire um tempo para descansar e montar um quebra-cabeça. Você relaxa e trabalha o cérebro ao mesmo tempo. Albert Einstein gostava de tirar um cochilo no meio do trabalho (só faça isso se você trabalhar em casa!). Thomas Edison, um homem com mais de 1.000 patentes em seu nome (é muita criatividade!), gostava de pescar. Seymour Cray, o lendário designer de computadores de alta velocidade, costumava dividir seu tempo entre construir o super computador da próxima geração e cavar um túnel subterrâneo embaixo de sua casa.

Dê um tempo para o seu cérebro espairecer um pouco. Não force tanto o pensamento. De tanto forçar, você pode, simplesmente, ter um bloqueio de ideias. Então trabalhe firme, mas descanse e aproveite os momentos de relaxamento fazendo o que você gosta. Procure por hobbies simples, coisas que fazem você ficar bem.

 olhe-para-a-natureza2

10-Olhe para a natureza

Há alguma analogia que você possa extrair da natureza? O velcro foi inspirado pela natureza. O suíço Georges de Mestral, inventor de velcro, notou como as cabeças de semente pegajosa de plantas de bardana uniram-se às suas calças e ao pêlo do cachorro dele depois de alguns passeios na floresta. Esta observação o levou a inventar, em 1948, o produto agora chamado Velcro. Incrível!

Seja um analista. Dê valor aos momentos e às coisas pequenas. A criatividade surge a partir da nossa observação analítica e do nosso interesse pelas coisas. Treine o seu olhar e a sua percepção.

11-Faça diferente

O que você pode fazer que é diferente do que todo mundo está fazendo? Como você pode se destacar?

Uma vez li que o cartunista, Al Jaffee da Revista Mad, conseguiu invadir o comércio de quadrinhos fazendo algo diferente do que todo mundo fazia: ao invés de desenhar uma tira horizontal tradicional que iria competir com o material já existente, ele optou por uma tira vertical. Algo que parece simples e bobo inovou o mercado.

Criatividade é criar algo diferente e útil. Não precisa ser algo enorme, só precisa fazer a diferença na vida das pessoas.

12-Acorde seu cérebro direito

O cérebro direito é o seu centro de criatividade. Como o hemisfério direito do cérebro controla o lado esquerdo do corpo, você pode ativar esse centro de criatividade respirando apenas a narina esquerda, pulando para cima e para baixo no pé esquerdo e escrevendo com a mão esquerda.

Não é maluquice. Muitas pesquisas já provaram isso. Entenda seu corpo e cuide dele com carinho.

Você também pode acordar o lado direito do cérebro fazendo algo artístico, como desenho, tocar um instrumento musical, criar mandalas, e assim por diante. Além disso, a meditação estimula o hemisfério cerebral direito.

13-Use a técnica de palavras aleatórias

Comece por escrever uma descrição do seu problema, desafio ou oportunidade. Em seguida, escolha uma palavra aleatória – você pode abrir um dicionário e escolher a primeira palavra em que seus olhos se concentram – e anote todas as associações que ela faz com que você pense. Depois de anotar um número de palavras ou frases curtas, revise suas associações e sua declaração de problema e determine se você pode adaptar qualquer uma de suas associações ao seu problema atual.

Anote tudo que vier à mente. Faça associações e novas interpretações. Trabalhe a criatividade!

Leia também:

crie-um-mapa-mental

14-Crie um mapa mental

Escreva um cabeçalho de tópico no centro de um pedaço de papel branco e, em seguida, comece a escrever idéias relacionadas em filiais ligadas ao tópico principal; Em seguida, adicionar mais idéias como sub-ramos. Crie tantos níveis de ideias quanto quiser. Use cores diferentes e adicione ilustrações.

Mapas mentais são ótimos para estimular a criatividade e organizar as ideias. É uma técnica simples e muito usada. Basta escolher um tema-chave e expandir os assuntos relacionados.

15-Interrompa seu padrão de pensamento habitual

Tome uma rota diferente para trabalhar, experimente uma comida que você nunca comeu antes, ouça um gênero de música que normalmente não escuta, leia revistas diferentes e assim por diante. Explore algo novo, tente algo que você sempre quis saber sobre.

Saia da sua zona de conforto. Quebre padrões e ultrapasse barreiras. Às vezes, nossa criatividade é bloqueada por nossos pré-conceitos e ideias pré-estabelecidas. Você pode mudar, pode pensar diferente.

Comece a mudança por você mesmo. Deixe a criatividade aflorar e supere seus medos.

16-Reconecte-se com sua criança interior

Compre lápis de cor e um livro para colorir – cheio de todos os tipos de imagens que você amava quando criança – e sente-se para uma tarde de coloração. Não tenha vergonha disso. Isso é estímulo. Desenhe com giz, canetinha. Pegue aquele jogo que você amava e que está guardado no fundo da gaveta. Divirta-se.

As crianças são tão criativas. Elas não têm medo de arriscar. Gostam de brincar, de criar histórias com bonecos, de desenhar coisas bem diferentes, de pular e dançar.

Inspire-se nas crianças e resgate a sua criança interior. Onde está aquela criança que ficava horas inventando uma história surreal ou sentada no sofá imaginava-se viajando pelo espaço?

17-Divida o problema

Se o problema é grande e complicado, divida-o em pequenas partes. Assim, fica mais fácil de visualizar a situação e resolver tudo de forma organizada. Separe tudo em colunas numa folha branca. Coloque cada item numa coluna e pense em soluções e maneiras diferentes de resolver.

Se você quer criar algo novo, coloque também no papel de forma dividida e organizada. Crie colunas com: “O que eu preciso resolver”, “Como resolver de uma forma padrão”, “Soluções diferentes”, “Meu objetivo”, “O que já existe parecido”…Enfim, crie quantas colunas quiser, mas tente separar as perguntas para ter respostas mais claras.

faca-muitas-perguntas

18-Faça muitas perguntas

Pergunte constantemente: “E se. . . “; “Por que não . . . “; “De que outra forma isso pode ser feito?”; “Como isso pode ser melhorado?”; “Que outras alternativas existem?”; “O que eu estou perdendo?” As ideias surgem a partir de questionamentos. Pessoas que fazem a diferença se questionam o tempo todo. Faça muitas perguntas, o tempo todo.

Pergunte-se “Como posso fazer algo diferente para o meu cliente?”, “Como posso melhorar meu atendimento?”, “O que eu posso oferecer que a concorrência não faz?”, “E se eu fizesse de tal forma?”, “E se eu criasse isso aqui para facilitar a vida das pessoas?”.

Questione os padrões. Não aceite tudo de forma passiva.

19-Evite interrupções

É difícil, se não impossível, entrar na sua zona criativa quando você está constantemente sendo interrompido. Não dá para manter uma linha de raciocínio com uma pessoa te chamando toda hora, com o telefone tocando, com aplicativo do celular disparando, com televisão ligada…Enfim, desligue tudo e entre em conexão com os seus pensamentos.

Eu sempre uso fone de ouvidos para trabalhar. Às vezes ouço algumas músicas que gosto, mas às vezes uso mesmo sem música. Os fones isolam os barulhos externos e de quebra evitam que algumas pessoas te incomodem, já que elas pensam que você está ouvindo algo no momento.

Procure ambientes tranquilos para pensar e exercitar a criatividade. Ok, eu sei que muitas pessoas trabalham em ambientes agitados e com muita gente. De qualquer forma, tente se concentrar no que está fazendo e mantenha a linha de raciocínio.

20- Defina uma quota de criatividade

Em vez de dizer a si mesmo que você vai encontrar uma solução para um problema ou que você vai inventar algo incrível naquele momento, diga a si mesmo que você vai encontrar 50 possíveis soluções. Ou seja, defina a quantidade sobre a qualidade. Isso permite que o seu perfeccionista interior relaxe e permita que as idéias fluam.

Não estou dizendo para não levar a qualidade a sério. Aliás, qualquer coisa criativa tem que ter qualidade. Mas nesse trabalho inicial, permita-se ter ideias bobas, surreais e malucas. Uma hora você chega na solução correta.

coloque-o-cerebro-para-trabalhar

Coloque o cérebro para trabalhar

Criatividade é um dom? Não! Criatividade é para poucos? Não! Criatividade é algo impossível? Não!

Criatividade é fruto da sua vontade de fazer a diferença. Criatividade é o resultado do seu esforço e comprometimento. A criatividade vem quando estudamos, nos aperfeiçoamos e, principalmente, quando nos dedicamos.

Queira fazer a diferença, queira ser o ponto fora da curva. Não aceite regras impostas, padrões pré-estabelecidos. Se você não está satisfeito com alguma coisa, pense em alternativas diferentes, soluções inovadoras. Coloque sua energia neste projeto, seu propósito e sua vontade.

Não tenha preguiça. Coloque o cérebro para trabalhar.

Com amor, energia e criatividade, Isis Moreira